Nutrição Geral - Emagrecimento


Celulite: inimigo nº1

O aparecimento de celulite deve-se a uma combinação de factores genéticos, alimentares e de estilo de vida. Os últimos dois são aqueles onde pode, e deve, intervir.

O principal factor para aparecer a celulite é o simples facto de se ser mulher. O tecido adiposo da mulher é naturalmente predisposto a ter celulite e as hormonas femininas têm um papel importante nesse processo. Estas características são normais na mulher, e podemos considerar que a presença de celulite, embora um processo que incomoda muito a auto estima feminina, é quase uma situação natural, embora não obrigatória, da condição da mulher.

Por isso é tão difícil tratar a celulite, porque a mulher continuará a ser mulher (!) e as condições para o aparecimento da celulite continuarão presentes. Os cuidados com a alimentação e a prática regular de exercícios deverão ser mantidos toda a vida.

Uma dúvida frequente é saber se a celulite é exclusiva de quem tem excesso de peso ou se pode aparecer mesmo em mulheres magras. Muitas mulheres que tem o peso normal, ou mesmo abaixo do normal, podem apresentar uma alteração no equilíbrio entre a quantidade de gordura do corpo e a massa muscular. Assim, uma mulher magra pode ter uma proporção maior de gordura e menor de músculo, mantendo o seu peso final normal ou baixo. Este excesso de gordura, associado à acção das hormonas femininas e alterações na circulação e nos vasos linfáticos, acabará por formar celulite.

Muitas das mulheres que procuram tratamento para a celulite têm o peso normal, ou apenas levemente aumentado, mas quando se faz a análise da composição corporal (através da bioimpedância ou outras técnicas) encontra-se excesso de gordura em todas, e esse é o factor que desencadeia o processo de aparecimento da celulite.

O que interessa não é o peso, mas sim a composição do corpo e a distribuição da gordura. Uma mulher pode ser magra (com pouco peso), mas ter também pouco músculo. Observa-se com muita frequência que pacientes com tendência natural para serem magras se preocupam pouco com os exercícios e com a alimentação. Essas pacientes tem poucas células gordas, e a gordura que acumulam distribui-se por essas poucas células, alterando muito o tecido gordo, comprimindo os microvasos e assim determinando o aparecimento de celulite. Numa pessoa magra, uma pequena concentração de gordura poderá produzir celulite de forma mais visível do que numa pessoa com tendência para o excesso de peso, que tem mais células para dividir o excesso

Se uma pessoa muito magra desejar aumentar de peso, deverá continuar a alimentar-se com equilíbrio nutricional e realizar exercícios para ganhar músculo, o que dará o desejado porte, mas com linhas bonitas e harmónicas, e sem celulite.

Os dois tipos básicos de corpo na mulher

No tipo andróide ocorre uma tendência para a deposição de gordura na parte superior do corpo, no tronco. Estas mulheres têm ombros maiores, tendência a terem seios grandes e a depositar gordura no abdómen.

A mulher do tipo ginóide tem ombros menores, tendência a ter seios menores, cintura mais fina e as ancas mais largas, com tendência a deposição de gordura na anca e na coxa.

Assim se explica que mulheres com excesso de peso e, às vezes, com abdómen volumoso, não tenham celulite na proporção que seria esperada e, outras mulheres com cintura fina, tronco e rosto magros tenham celulite muito desenvolvida nas ancas.

O ganho de peso, com aumento de tecido gordo, tem um papel importante na celulite, mas não é só isso. Podemos dizer que a celulite acontece por causa do aumento da gordura numa região.

O aumento de gordura surge por erros na alimentação, mas, sobretudo, por acção hormonal, que dirige o excesso de gordura para regiões preferenciais, típicas das mulheres.

A celulite é um processo multifactorial, por isso necessita de várias medidas para o seu tratamento, que se vão dirigir para cada factor alterado.

O que é possível fazer para melhorar a celulite?

Para além da prática de exercício, deve aumentar a ingestão de água para cerca de 2-2,5 litros de água por dia, que ajuda a eliminar toxinas que também favorecem a formação de celulite.

Quanto à alimentação, procure que ela seja equilibrada e variada, rica em fruta e legumes, carnes magras e peixe, leite e lacticínios magros ou meio gordos, fontes de amido (pão, arroz, massa, batatas, feijões) em quantidades razoáveis e de acordo com as suas necessidades. Deve ter um cuidado especial com o excesso de alimentos gordurosos (fritos, salgadinhos, folhados, manteiga, queijos gordos, etc.) e doces, pois são alimentos com uma densidade calórica muito elevada, que se traduzem numa acumulação de gordura, se consumidos em excesso.

Atenção ao excesso de sal na alimentação, que provoca retenção de líquidos, comprometendo a circulação sanguínea.

O consumo de álcool também deve ser moderado ou eliminado, bem como o tabaco.

Em conjunto, alimentação equilibrada, exercício físico e tratamentos localizados, são uma arma na luta contra este inimigo de todas nós!

 

 

Abrir para Impressão... Enviar a um amigo... Topo Voltar