Nutrição Geral - Conheça os Alimentos e Nutrientes


Saiba mais sobre a linhaça

A linhaça (ou sementes de linho) é uma excepção do reino vegetal, por conter uma apreciável quantidade de gorduras ómega-3. É a principal fonte de linhanos da alimentação Só terá a ganhar se a incluir diariamente na sua alimentação.

A maioria das sementes é utilizada na alimentação em quantidades tão pequenas que, mesmo sendo um alimento de grande valor nutritivo, adicionam pouco valor à alimentação. No entanto, existem outras sementes que podem ser usadas em maiores quantidades, contribuindo dessa forma com quantidades significativas de vitaminas, sais minerais, fibras, proteínas e gorduras insaturadas.

As sementes de linho ( ou linhaça) podem ser facilmente adicionadas à alimentação, com todos os benefícios que daí advêm. Adicione 1 a 2 colheres de sopa diariamente aos cereais de pequeno-almoço, nos iogurtes, saladas, bolos e em todos os alimentos que quiser.

A linhaça existe sob 2 formas principais, a dourada e outra mais escura. Escolha linhaça biológica e conserve-a num recipiente fechado e afastado da luz directa do sol.

As sementes de linho são a fonte mais rica de um tipo de fitoestrogénio conhecidos como linhanos. Tal como no caso das isoflavonas da soja, os linhanos possuem uma fraca actividade estrogénica e antiestrogénica, e são estruturalmente semelhantes ao estradiol (hormona)

Diversos estudos têm sugerido que os linhanos podem interferir no desenvolvimento de cancro da mama, da próstata, do cólon, entre outros.

Além do seu potencial uso na prevenção do cancro, pesquisas preliminares sugerem que os linhanos possam ter um papel na diminuição do colesterol, na prevenção da aterosclerose e tratamento dos sintomas da menopausa.

Outra das componentes da semente do linho é o seu óleo, que apresenta quantidades muito elevadas de ácido gordo essencial ómega-3, e quantidade apreciável de ómega–6.

Centenas de estudos já provaram que os ácidos gordos ómega-3 podem baixar os níveis de triglicéridos e de colesterol no sangue, desempenhando assim um importante papel na prevenção das doenças cardiovasculares.

O elevado teor de fibras das sementes de linho é bem conhecido. Os polissacáridos – gomas e mucilagens- das sementes de linho, podem ter valor nutricional como fibra dietética, que parece desempenhar um papel importante na redução da diabetes e do risco de doença cardiovascular, na prevenção dos cancros do cólon e do recto e reduzindo a incidência de obesidade. As sementes de linho podem também ajudar no funcionamento regular dos intestinos, evitando a prisão de ventre.

 

 

Abrir para Impressão... Enviar a um amigo... Topo Voltar